sexta-feira, 13 de abril de 2012

BIOGRAFIA AUTORIZADA

Prof. Dr. Ricardo Ottoni Vaz Japiassu
BIOGRAFIA AUTORIZADA

Ricardo Ottoni Vaz Japiassu nasceu aos 28 de novembro de 1959 em Salvador/BA, filho de um casal de professores. Sua mãe, licenciada em Ciências Naturais; seu pai, licenciado em Letras Vernáculas. Sua educação infantil deu-se na Escola Confessional Batista Sião. A escolarização básica (ensino fundamental e médio) ocorreu como bolsista do tradicional e presbiteriano Colégio 2 de Julho no qual seus pais atuavam como educadores. Cursou Administração de Empesas e logo tancou matrícula para trabalhar como guia turístico da Bahiatursa. A seguir, ingressou no bacharelado em Direção Teatral da Escola de Teatro da UFBa.

Seu interesse pelas artes cênicas desenvolveu-se quando foi matriculado pré-adolescente na Escolinha de Arte da Bahia e ampliou-se ao ingressar no curso livre de iniciação musical da Escola de Música e Artes Cênicas da UFBa. No Colégio 2 de Julho, durante a adolescência, participava frequentemente de dramatizações escolares em sala de aula e, chegou a ocupar o palco com encenações congregando colegas interessados em praticarem a linguagem teatral.

Quando funcionário da BAHIATURSA criou o Grupo Asas de Teatro e, já aos 18 anos, calouro da Escola de Teatro da UFBa, escreveu, dirigiu e produziu seu primeiro espetáculo profissional, o infanto-juvenil A revolta dos urubus, patrocinado pela CESE, que esteve em cartaz no Teatro do ICBA durante breve e exitosa temporada.

No início dos anos oitenta abraçou a atividade teatral tendo atuado como dramaturgo, intérprete, maquiador, sindicalista, produtor e diretor teatral  particularmente dedicando-se ao treinamento e formação de intérpretes femininas tendo apresentado ao teatro baiano grandes atrizes como Anita Bueno (Cleópatra), Rita Assemany (A fuga das notas musicais), Ivana Pavlova (Pequenos Burgueses) e Katia Müller (A coroa de Tebas) entre outras. Trabalhou ainda como câmera-man na TV Itapoan e como diretor de programas da TVE Bahia.

Na TVE dirigiu o programa Educação em Debate, apresentado pela comunicadora Nilza Barude, e nesta ocasião dá-se crescente aproximação das problemáticas educacionais levando-o a colaborar na implantação da Secretaria de Educação de Tocantins, Espaço Xis da Fundação Cultural do Estado da Bahia e Núcleo de Extensão do Teatro Castro Alves.

Passa a cursar Licenciatura em Teatro na UFBA e ingressa na carreira do magistério público como professor de Educação Artística. Conquista a vaga de professor auxiliar de Artes na UNEB e alcança o nível de professor titular após obter os títulos de Mestre em Artes Cênicas pela ECA-USP e Doutor em Educação pela FE-USP.

Na UNEB atuou nos campus X (Tx. De Freitas) onde profissionalizou o teatro teixerense através do projeto Teatro Pau-Brasil Espaço Intercultural e, no campus XV (Valença), legalizou o Nucleo de Pesquisa e Extensão/NUPEX tornando-se o primeiro coordenador eleito democraticamente e colaborando a consolidação da atividade de pesquisa naquela unidade de educação superior.

Em 2007 foi golpeado pelo destino e, acometido pelo vírus HIV, aposenta-se  precocemente para adesão e dedicação ao tratamento da imunodepressão, em atendimento às recomendações de laudos médicos do CEDAP e da Junta Médica do Estado.

Seu primeiro livro Metodologia do Ensino de Teatro foi publicado pela Papirus em seguida à defesa de sua dissertação de mestrado encontrando-se na nona edição. Por esta editora publicou ainda A coroa de Tebas e A Linguagem teatral na escola: pesquisa, docência e prática pedagógica.

Autor de dezenas de artigos publicados em periódicos de conhecimentos especializados, dedica-se atualmente à Consultoria oferecida a programas de pós-graduação stricto sensu em Artes, Educação e Psicologia através do Observatório do Desenvolvimento Cultural-ODC do Grupo de Pesquisas e Estudos em Atividade, Desenvolvimento Cultural, Educação Continuada e à Distância-GEPADEad cadastrado no diretório de coletivos do CNPq. Desde 2003 reside em Vera Cruz-Ba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário